Existe apropriação cultural?

Apropriação cultural, normalmente, designa o uso não autorizado de alguma cultura – como grafismos, penteados, adereços – por pessoas alheias a ela. Na prática, só alguém que pertence ou a valoriza pode se valer dela.  Exemplo disso são as criticas que brancos recebem ao uso da cultura africana ou indígena para fins pessoais ou profissionais. Mas há algum sentido nisso? Existe algo como cultura roubada?

A coleção Tribos da Havaianas gerou discussões.

Apropriação significa que alguém perde algo para outro. Na cultura isso não ocorre, pois ela se multiplica. Dito de outra maneira, para um estrangeiro falar português, eu não preciso deixar de falar. Em toda história, o contato de culturas resulta em intercâmbio. Hábitos, língua, artes etc, são incorporados de alguma maneira. Não há nada mais normal e natural. Todas possuem algo de importado. Se levarmos isso à risca, não sobrará nada da tão celebrada mistura que é a cultura brasileira. Viu como não tem lógica? Se a exploração financeira não consentida de alguma cultura tem que ser impedida, teríamos que fechar os cursos de línguas, escolas de artes, grifes, estúdios de tatuagem, restaurantes ou substituir toda essa mão-de-obra por nativos. Viu como não faz sentido?

Uma cultura pode ser desvalorizada e destruída, mas não roubada. Mas essa é uma outra conversa. Se quisermos discussões que levem a algum lugar, que primeiro entendamos o problema e como defini-lo.

Lourival Souza é presidente do Instituto Expresso Liberdade, colaborador da Associação Cultural São Thomas More, graduado em gestão financeira, tem experiência no mercado de investimentos e educação, é mestrando em Economia Política pelo Swiss Management Center e ex-presidente da Federação Maranhense de Empresas Juniores.

Comments

comments

Lourival Souza

Lourival Souza é presidente do Instituto Expresso Liberdade, colaborador da Associação Cultural São Thomas More, graduado em gestão financeira, tem experiência no mercado de investimentos e educação, é mestrando em Economia Política pelo Swiss Management Center e ex-presidente da Federação Maranhense de Empresas Juniores.

Um comentário em “Existe apropriação cultural?

  • 05/09/2017 em 2:56 pm
    Permalink

    Conforme sua ponderação,
    Essa discussão não faz o menor sentido. Nao posso me apropriar algo que é imaterial e pertencente à todos. Sobre o episódio citado, entendo que vivemos num período conflituoso onde as “minorias” buscam mais espaço e igualdade de oportunidades. Sendo assim, eu dou os parabéns a nova coleção da havaianas por celebrar e valorizar as culturas tribais, tidas estas por ser “minorias”!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas